Tag

Dicas

O VALOR DO COMBUSTÍVEL ESTÁ ALTO? CONFIRA 13 DICAS PARA ECONOMIZAR!

By | Dicas

Não deve ter muita gente por aí que esteja satisfeita com o preço do combustível nos últimos meses no país, não é mesmo? Apesar de o valor médio do litro da gasolina, do etanol e do diesel ter recuado em junho(2020), segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço continua pesando muito no bolso do brasileiro no final do mês.

O jeito para economizar e ainda continuar circulando com o carro para trabalhar, viajar, passear ou simplesmente fazer as atividades do dia a dia é tentar colocar em prática pequenas mudanças que podem fazer a diferença nos gastos com o combustível.

Para isso, a primeira coisa é colocar tudo na ponta do lápis para se ter uma ideia do que é possível economizar com mudanças bem simples. A prática de anotar a quantidade de combustível abastecida e a quilometragem percorrida é muito importante, uma vez que, é preciso acompanhar o aumento de consumo até para saber se o carro precisa de manutenção.

Então, confira as nossas dicas para colocar em prática!

Ao dirigir o veículo

Ao dirigir o automóvel, alguns procedimentos ajudam a economizar ainda mais combustível:

# 1 – Aceleração: evite acelerar ou frear de forma brusca quando não houver necessidade. Manter uma velocidade média é o ideal, sempre observando o trânsito à frente para que a parada não precise ser muito rápida.

# 2 – Ar-condicionado: algumas pessoas que acreditam que o ar-condicionado pode gastar ainda mais combustível. No entanto, principalmente em estradas, andar com as janelas fechadas ajuda a reduzir a resistência do ar, o que acaba gerando uma economia de combustível. Agora, se você estiver dirigindo a menos de 60 km/h, compensa mais baixar os vidros, já que a resistência do ar nessa velocidade não vale o gasto com o ar-condicionado.

# 3 – Troca de marcha: sempre respeite o conta-giros. Trocar as marchas na rotação indicada é a melhor opção para reduzir o consumo de combustível.

# 4 – Nada de pisar fundo: quanto mais rápido você dirigir, pior será o consumo do veículo. Isso pode variar de acordo com o modelo do veículo e a marca, mas a velocidade ideal para dirigir na estrada é entre 80 e 100 km/h. Faça o teste!

# 5 – Carro ligado ou desligado? Quando for parar por alguns minutos em algum local, vale a pena desligar o motor. A partida do motor equivale ao consumo do carro parado com o motor ligado por 10 segundos. Por isso, é vantajoso desligar o motor em algumas situações.

# 6 – Ponto morto, nunca mais! Deixar o carro no ponto morto em descidas não é recomendado e nem econômico nos carros atuais. Além de colocar em risco a sua segurança, se o carro estiver desengatado e sem auxílio do freio-motor, o sistema de freio será mais exigido e poderá falhar.

Na hora de abastecer

# 7 – Na hora de completar tudinho: não é recomendado encher o tanque de combustível até “a boca”, ou seja, assim que o gatilho da bomba desarmar, não permita que o frentista continue a encher. Isso porque parte deste combustível acaba se perdendo pelo bocal ou pela válvula de alívio.

# 8 – Reserva só de vez em quando: não circule na reserva, a não ser que seja muito necessário. Isso porque com o tanque na reserva, há um acúmulo de resíduos do fundo do tanque que podem ser sugados para dentro do motor, entupindo os bicos injetores.

# 9 – Quem tem carro flex: precisa abastecer também o tanquinho de partida a frio com gasolina. Isso porque “esquentar” o motor num carro com injeção eletrônica pode gastar combustível à toa e desgastar as peças.

# 10 – Abasteça em postos confiáveis: um dos principais motivos do aumento da queima do combustível é quando este é adulterado ou de baixa qualidade. Fique atento aos preços muito abaixo da média.

Cuidados com a manutenção do carro

# 11 – Pneus bons: Manter os pneus sempre bem calibrados também ajuda a reduzir o consumo de combustível. Isso porque, quando eles estão abaixo do nível indicado pelo fabricante do veículo, o consumo aumenta. Além disso, este cuidado aumenta a vida útil dos pneus e garante mais segurança para você.

# 12 – Cuidado na hora da viagem: sobrecarregar o carro na hora pode aumentar o consumo. Por isso, não carregue mais peso do que o seu carro pode aguentar. Estima-se que a cada 50 kg de peso excedente no veículo, o consumo de combustível aumenta em 1%. Para saber o quanto o seu automóvel foi fabricado para carregar de peso, consulte o manual do proprietário.

# 13 – Filtro de ar: Dirigir com um filtro de ar sujo ou obstruído pode reduzir o desempenho do seu veículo. Por isso, vale a pena investir na troca, de acordo com a necessidade do seu automóvel.

A bateria do seu carro precisa destes 4 cuidados especiais.

By | Dicas

A bateria é um dos componentes mais importantes no conjunto de um automóvel. É ela a responsável por “despejar” uma carga elétrica no momento da partida do seu carro, ligando ainda todo o sistema do veículo.

Nos dias atuais, a bateria se tornou ainda mais essencial devido a enorme quantidade de recursos tecnológicos presentes num veículo, o que inclui desde um simples vidro elétrico até mesmo um sistema multimídia com som bastante sofisticado, que automaticamente demandam mais energia.

Na realidade, a bateria tem como função principal o armazenamento de energia química, que depois será convertida em energia elétrica para ser distribuída aos demais itens do automóvel. Ela entra em ação logo no momento da partida e, quando o carro está parado, faz ainda a manutenção dos sistemas eletrônicos.

Hoje em dia, em sua maioria elas são seladas, não precisam mais de ficar colocando água. Mas não é por isso que podemos esquecer dela por completo.

Com uma bateria em más condições, sem capacidade para acumular energia, o seu carro não irá nem dar partida. Sendo assim, para evitar dores de cabeça, é importante que você utilize uma bateria de boa qualidade e troque-a sempre que necessário.

Veja 4 dicas para cuidar da bateria do seu carro!

Evite usar equipamentos elétricos com o carro desligado.

Quem gosta de parar o carro em frente a um barzinho e deixar o som ligado por várias horas, ou que gosta de abrir a tampa do porta-malas do carro durante aquele churrasco de domingo e ficar ouvindo música nas alturas deveria instalar uma bateria adicional somente para o sistema de som.

Se você tem um som simples, que não demanda muita energia, pode verificar a possibilidade de instalar uma segunda bateria, talvez menor, ali mesmo no cofre do motor. Aí, essa bateria ficaria responsável somente pelo sistema de som, e quando a energia dela acabasse, você ainda conseguiria dar a partida no carro, com a energia da bateria principal.

Se você tem um sistema de som muito forte, deve partir para baterias especiais para som, que tem uma amperagem bem maior, e que suportam um som ligado por um tempo maior. Também a instalação de um mega capacitor perto da bateria é interessante, para que a bateria não seja danificada a cada pancada do seu subwoofer gigante.

Quando este equipamento elétrico é muito grande, ele acaba sendo instalado no porta-malas, onde temos mais espaço para tal.

Ao dar a partida, desligue tudo.

Outra forma de garantir que a bateria do seu carro tenha sempre energia extra é desligar boa parte dos recursos no momento da partida. Afinal, dar partida no motor exige bastante da bateria do veículo.

Sendo assim, dê partida no motor do carro com o mínimo de recursos ligados. Desative itens como ar-condicionado, faróis, rádio, desembaçador do vidro, entre outros.

Com isso, a bateria não irá sofrer uma sobrecarga no momento da partida, fazendo com que ela esteja sempre pronta para ser utilizada.

Verifique os terminais da bateria.

De tempos em tempos, talvez a cada seis meses ou um ano, é bom dar uma olhada nos terminais da bateria. Eles podem estar frouxos, sujos ou corroídos. O zinabre aparece ali por causa de eventuais vazamentos do líquido interno da bateria.

Você pode limpar tudo isso com água quente e uma esponja de aço. Ao invés de usar graxa, como muitos fazem, colocar vaselina nos terminais é melhor.

Cuidado, se seu carro fica parado muito tempo.

Caso você tenha um carro que não é utilizado com muita frequência, como um carro antigo que não é usado para locomoção diária, dê a partida nele a cada 15 dias, e deixe-o funcionando por uns 5 minutos.

Assim a bateria vai sempre ter uma carga adicional, além de essa prática ser benéfica também para o conjunto mecânico do seu carro.

Se o seu carro ficar muito tempo parado, sem ao menos ter o seu motor ligado, alguns itens como alarme e central da injeção do motor irão consumir carga da bateria.

Se você for viajar e deixar o carro em casa, o recomendado é desligar a bateria por completo. Para isso, basta soltar o cabo do polo negativo e, em seguida, o cabo do polo positivo. Ao voltar para casa, ligue a bateria novamente, mas fazendo um processo inverso: conecte o cabo do polo positivo e depois o do negativo.

Dicas para o carro que roda só no fim de semana.

By | Dicas

Tem carro com seguro mas só roda no fim de semana? Seja novo, seminovo ou usado, seu veículo precisa da mesma manutenção feita em outros que rodam diariamente. A falta de rodagem também pode levar aos mesmos problemas mecânicos e elétricos dos carros do dia-a-dia.

O primeiro problema pode ser identificado logo ao dar a partida. O motor que fica desligado por muito tempo pode ter seus componentes ressecados e isso dificulta o seu acionamento. Separamos neste post algumas dicas para você que só roda nos fins de semana para o lazer ou para as compras.

1 – Ligue o carro uma vez na semana

Dar a partida no veículo, ao menos uma vez durante a semana, auxilia na lubrificação do motor e mantém o funcionamento correto da bateria, evitando o seu arreio. Deixe o carro ligado por, pelo menos, 10 minutos, tempo suficiente para evitar quaisquer danos relativos a lubrificação e a bateria.

2 – Verifique a calibragem dos pneus

Carro parado pode ter seus pneus esvaziados mais facilmente. Ao sair, vá ao posto mais próximo e verifique a calibragem das quatro rodas e também do estepe. Lembre-se de que a calibragem correta dos pneus previne desgastes maiores, faz com que o veículo rode dentro dos padrões de fábrica e evita o consumo excessivo de combustível.

3 – Verifique o escapamento

Em carros que são usados com menor intensidade, a água presente nos combustíveis deposita-se no sistema de escape. Dessa forma, o abafador pode se corroer e abrir um buraco no escapamento. Caso ocorra algum dano relacionado, peça o auxílio do seu mecânico de confiança.

4 – Luzes no painel

Ao ligar o veículo, verifique se há alguma luz do painel diferente da convencional. Se sim, é o alerta de que algo está fora do padrão e pode colocar em risco o funcionamento do carro.

5 – Lave-o quinzenalmente

A poeira pode provocar riscos na pintura e levar até o ressecamento. Usar uma capa também pode ser uma ótima solução.

6 – Faça revisões periódicas

O recomendável é que a revisão seja feita a cada seis meses ou a cada 10 mil quilômetros rodados, dependendo da rodagem do veículo. O prazo exato consta no manual do proprietário do veículo, que pode variar de acordo com o modelo em questão.

7 – Verifique o nível da água e do óleo

É importante checar periodicamente o nível da água no radiador, para evitar o superaquecimento do veículo, principalmente se o seu carro não roda muito. O líquido deve ser adicionado ao sistema de arrefecimento somente com o veículo ligado, uma vez que o seu volume se expande com a atividade do motor.

O nível do lubrificante também deve ser verificado, para garantir que não haverá nada fora do padrão estabelecido pelo fabricante para o bom funcionamento do seu carro.

 

Conte sempre com a auto Hamamura para fazer a revisão do seu carro e garantir bons momentos com sua família.