Tag

Carro Ferveu

Motor ferveu: O que fazer? Quais são os danos e consequências?

By | Dicas

Capô aberto, muita fumaça e aquele ar de desespero no rosto do motorista. Talvez você já tenha visto alguém parado no acostamento da estrada com esse problema, ou já tenha passado pessoalmente por isso com o seu próprio carro. Ter que interromper sua viagem e parar o veículo porque o motor ferveu é mesmo uma situação chata, mas ela não precisa ser tão complicada assim.

Claro, não devemos menosprezar esse problema. Quando o superaquecimento no motor ocorre, ele pode trazer outros danos piores a alguns componentes, ou até iniciar um incêndio. Por isso é importante entender por que isso ocorre, quais são alguns indícios que devemos ficar atentos, como evitar o problema e, o principal, como agir se você estiver nessa situação.

Por que o motor pode ferver?

Muitos não entendem os motivos disso, já que os motores hoje são mais modernos e duráveis em comparação com os usados em veículos mais antigos, de décadas atrás. O fato é que, independente das mudanças que foram sendo implementadas ao longo dos anos, o motor não vai funcionar como projetado em altas temperaturas. O ideal é que ele trabalhe entre 90ºC e 100ºC. Quando essa temperatura é ultrapassada, ocorre o superaquecimento e o motor ferve.

A maneira que os veículos tem para evitar que isso ocorra se chama sistema de arrefecimento, e ele funciona com alguns componentes, como radiador, mangueiras, bomba d’água, ventoinha, vaso de expansão e válvula termostática. Aliás, eles não servem apenas para manter a temperatura até certo limite, mas também ajudam o motor a esquentar mais rápido.

Quando você liga o carro de manhã, por exemplo, ele obviamente está frio. Normalmente, ele demoraria mais para esquentar e chegar na temperatura ideal para trabalhar. Mas aí ocorre o fechamento da válvula termostática, que deixa o líquido refrigerante circulando sem passar pelo radiador, onde ele seria resfriado.

Quando a temperatura chega na casa dos 90ºC, a válvula termostática vai abrindo aos poucos, permitindo agora a passagem pelo radiador, que manda o líquido frio. Assim o motor trabalha com a temperatura certa.

Além desse líquido (uma mistura de água desmineralizada e aditivo a base de etileno glicol), a própria passagem do ar com o carro em movimento ajuda a resfriar o motor.

Mas o que acontece quando o carro está parado, como num congestionamento, por exemplo? Obviamente, o ar não entra e ai a temperatura começa a subir. O motor ainda tenta aliviar isso por ligar a ventoinha, que força a passagem de ar pelo radiador.

Em último caso, quando a temperatura sobe ainda mais, ou algum dos componentes que citamos não está funcionando, ocorre o superaquecimento e o motor ferve. Como perceber que isso vai ocorrer e como agir numa situação como essa?

Quais são os indícios de que algo está errado?

É importante ficar atento aos sinais que o carro dá de que algo não está funcionando corretamente e o motor pode ferver. O primeiro deles, e também o mais simples, é notar a marcação de temperatura do motor, que pode ser vista no painel. Se o indicador está quase no máximo, é hora de parar e ver o que está acontecendo.

Além disso, o painel de instrumentos também tem uma luz vermelha (normalmente com um símbolo de termômetro) que vai acender caso a água do radiador não esteja mais na temperatura ideal para resfriar o motor.

Se a ventoinha fica ligando a todo momento, isso é outro sinal de problema (ou, no mínimo, de seu mau funcionamento). E, em último caso, fique atento ao barulho do motor. Caso ele esteja superaquecido, você deve notar alguma diferença.

O motor ferveu! E agora?

Como dissemos acima, essa situação não precisa ser desesperadora. Mas você também não pode simplesmente ignorá-la. A primeira coisa a ser feita é encontrar um lugar seguro, parar o carro e desligar o motor. Se continuar dirigindo, o motor vai continuar esquentando, e até mesmo um incêndio pode começar.

Depois que fizer isso, veja se é possível abrir o capô, para que o motor esfrie (só é preciso tomar cuidado se o capô ainda estiver muito quente, pois isso pode causar queimaduras). Aí é preciso esperar, talvez 20 ou 30 minutos.

Se com esse tempo o calor já diminuiu, você vai conseguir observar como está o nível do líquido no reservatório e completar com água, mas apenas para ir até um mecânico. É importante que alguém dê uma boa olhada para descobrir a causa do superaquecimento.

Talvez mais importante do que dizer o que podemos fazer quando o motor ferve, seja mencionar o que NÃO fazer nessa hora:

  • NUNCA abra a tampa do reservatório com o motor ainda quente, pois isso pode causar graves queimaduras!
  • Não adianta colocar água gelada no reservatório, pois essa mudança brusca de temperatura só vai danificar ainda mais o motor.
  • Ter pressa para resolver o problema pode ser perigoso. É preciso esperar o motor esfriar e esperar mais um pouco para abrir o reservatório.

Se o motor ferveu, quais são os danos e consequências?

Quando o motor ferve, pode ser que a junta do motor fique queimada, o que é um dano não tão caro. Uma consequência mais séria é o empenamento do cabeçote, se isso acontecer, deve ser feita a retífica do motor, o que fica bem caro.

Mas o pior que pode acontecer é se o carro continuar a ser usado mesmo com o motor fervendo, então o motor pode fundir, nesse caso, até mesmo a retífica pode ser que não salve o motor, sendo necessário providenciar um outro motor para colocar no carro.