Há quanto tempo você não confere a água do radiador?

By 25 de setembro de 2019Dicas

Verificar o nível de água do radiador com frequência deve ser uma preocupação constante do motorista, mas infelizmente muitos esquecem ou desconhecem a importância dessa ação. No momento de uma combustão, a temperatura do carro pode chegar a 3.000º C, e é justamente a água que passa entre o radiador e o motor que resfria o carro para evitar o superaquecimento, podendo até fundir o motor.

Para evitar problemas que podem pesar tanto no seu bolso quanto na sua segurança, entenda um pouco mais sobre o mecanismo de arrefecimento do motor e confira algumas dicas da Autotrac para deixar a manutenção do seu carango sempre em dia.

A maioria dos motores, hoje em dia, ainda utiliza água para refrigeração. De forma bem simples, o líquido percorre dutos que ligam o motor ao radiador, carregando o calor daquela peça para este componente. O sistema é composto por mangueira, radiador, ventoinha, bomba d’água, vaso de expansão, válvula termostática e um líquido que deve ser composto 50% por água desmineralizada e 50% por aditivo à base de etilenoglicol.

O processo de arrefecimento é responsável por estabilizar a temperatura de funcionamento do carro. O ideal é que não ultrapasse 90o C. Essa temperatura deixa o caro frio o suficiente para que as peças não derretam e quente o suficiente para o bom funcionamento do veículo.

Controle o nível de água do reservatório

É comum chegar ao posto e o frentista alertar os motoristas que a água do radiador está baixa. Se isso acontecer, não precisa se desesperar, é comum que o fluido oscile dentro do radiador, afinal a temperatura é tão alta que pode evaporar com o passar do tempo. Por isso é importante verificar semanalmente para conseguir diferenciar a perda normal da de um vazamento, por exemplo. Podemos considerar completar o líquido entre as marcas mínimo e máximo em até 200 ml por semana por conta dessas evaporações.

Caso o líquido esteja baixando muito além dessa quantidade por semana, pode existir um vazamento nas mangueiras, nos selos, nas juntas ou até mesmo na tampa do reservatório – no último caso, é preciso procurar um especialista para resolver o problema o mais rápido possível.

Atenção: cuidado na hora de conferir a água do motor. Meça sempre com o motor frio, pelo menos 10 minutos depois de desligar o veículo. Caso contrário, a água ainda pode estar circulando no sistema e você pode medir errado. E lembre-se de não abrir a tampa do reservatório enquanto ele estiver quente, pois o sistema é pressurizado e pode respingar água fervente se a tampa for aberta repentinamente.

Complete com água e aditivo

Se a água do reservatório estiver abaixo do nível mínimo, é preciso completar o reservatório. Mas você não deve utilizar apenas água, e sim uma mistura de água com o aditivo à base de monoetilenoglicol (substância que aumenta o ponto de ebulição e diminui o ponto de congelamento da água) – é recomendável trocar o aditivo a cada 30 mil quilômetros rodados ou um ano.

O ideal é completar com a proporção descrita no manual do veículo, mas, se você não tiver o manual, pode colocar na proporção de 50% de cada.

Agora que você já sabe a importância de manter o seu carro resfriado, temos mais uma dica para você. Conte com a ajuda da Auto Hamamura para manter a manutenção do seu carro em dia.